fbpx

O risco da má Instalação de aquecedores

Sistemas de Aquecimento
aquecedores a gás os riscos

O risco da má Instalação de aquecedores

Vivemos em uma época de abundância, onde valorizamos mais a qualidade dos produtos do que outros aspectos. Quando vamos às compras, buscamos a qualidade dos produtos e, para dar aquela relaxada após o dia corrido, tomamos aquele banho quente. A qualidade está acima de tudo, então por que na hora de instalar um aquecedor seria diferente? Entenda o risco da má instalação de aquecedores!

É disso que vamos falar hoje nesse conteúdo. A instalação de aquecedores a gás é uma parte tão importante quanto a escolha do melhor aquecedor da marca mais renomada, se não for feito da maneira correta e seguindo a NBR 13103 que entrou em vigor em 2013, pode pôr a vida de pessoas em risco. Por isso, é sempre recomendado contratar uma empresa que preze pela qualidade e cumpra todas as regras e normas estabelecidas para as instalações. Basicamente, existem duas formas de vazamentos que podem ocorrer em um erro de instalação. Conheça os dois tipos de vazamento:

1- Vazamento do gás liquefeito de petróleo (GLP) ou o gás natural (GN) na instalação de aquecedores!

A primeira é o vazamento do próprio gás contido no aquecedor, o liquefeito de petróleo (GLP) ou o gás natural (GN). Estes gases são altamente voláteis e entram em combustão ao entrar em contato com correntes elétricas ou fontes de calor extremo. Neles, porém, são adicionados um aditivo que dá, ao gás, o seu cheiro, acusando assim um possível vazamento do aquecedor de gás. Esses são facilmente identificados, mas mesmo assim apresentam alto perigo, principalmente em condomínios e apartamentos que costumam ficar grandes períodos de tempo sem qualquer tipo de ventilação. Esse tipo de vazamento, porém, é bem raro acontece, quase sempre, por defeito de fábrica do equipamento.

2- Vazamento do monóxido de carbono

A segunda forma, e a mais comum, proveniente de uma instalação desqualificada dos aquecedores, é em falhas nas saídas de exaustão ou na ventilação do ambiente. Quando o gás queima para produzir o calor no ambiente, ele gera outro gás, chamado “monóxido de carbono”. Diferente do primeiro, esse não tem odor e não é facilmente identificável. Esse gás deve, obrigatoriamente, ser redirecionado para fora da residência, através de uma instalação qualificada. Do contrário, o monóxido de carbono, após inalado, causa náuseas, tontura, perda de consciência e poderá vir a ser fatal após uma longa exposição. Como os acabamentos e instalações precisam ser projetadas minunciosamente para evitar vazamentos, reitero, aqui, a importância de um serviço qualificado.

Segundo Elson Longo, químico especialista, as pessoas podem suportar uma concentração de 0,02 partes por milhão (ppm) de CO sem problema.  Mais que isso, já sentem sonolência e dor de cabeça.  Se são expostas a 1.400 ppm de CO por uma hora, podem vir a óbito. A maneira mais fácil de evitar problemas ocasionados por erros de instalação é contratando uma empresa bem avaliada, de qualidade, e com um longo histórico no segmento de instalação de aquecedores. Ademais, a manutenção dos aquecedores de gás deve ser feita anualmente ou conforme o planejamento de manutenção, geralmente oferecida pela empresa que instalou o produto.

Por isso, dê sempre aquela atenção extra na hora de contratar uma empresa prestadora de serviços, pode-se remediar acidentes e gastos desnecessários com manutenção ou consertos, e até a instalação de aquecedores a gás. É um baixo investimento para se ter tranquilidade, segurança e comodidade para toda a família.

Principais Tópicos

Tags :
aquecedores,aquecedores a gás,balneário camboriú,climatização de ambientes,itajaí
Share This :

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.